Cidades

Grupo suspeito de furtar R$ 800 mil de famílias chinesas é preso

O grupo criminoso fingiam ser parentes das vítimas e entregadores para entrarem nos imóveis

diario da manha

Nesta quarta feira (17), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), deflagrou uma operação contra um grupo especializados em furtos. Os alvos eram imóveis onde moram famílias chinesas. A operação recebeu o nome de “Xangai”, coordenada pela Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais.

Foram cumpridos cinco mandatos de prisão e seis de busca e apreensão em Mato Grosso e São Paulo, além do DF. De acordo com as investigações, o grupo era formado em sua maioria por jovens de classe média. Se especializaram assaltando 25 casas e apartamentos onde vivem famílias chinesas.

O grupo atuava desde 2015, e já fizeram vítimas em São Paulo, Ceará, Pernambuco, Santa Catarina e Minas Gerais. Todos dos presos têm vinculo com criminosos presos pela DRF.

Segundo o delegado da DRF, Fernando Cocito, os jovens criminosos invadiram cerca de sete apartamentos no Distrito Federal, e ao todo, foram subtraídos mais de R$ 800 mil das vítimas. Os mesmos tem a preferência pelas famílias chinesas, devido as vítimas não terem domínio na língua brasileira e desconhecimento do sistema persecutório.

No Distrito federal, o grupo utilizou carros alugados na cidade São Paulo, para conseguir entrar nos imóveis, e se passavam por parentes das vítimas e entregadores. Enganavam porteiros para terem acesso aos apartamentos e em seguida arrombavam as portas.

Leia também:

Comentários