Cidades

Facção ligada ao Comando Vermelho é desarticulada após matar e carbonizar vítimas em Trindade

diario da manha

Uma facção criminosa ligada ao Comando Vermelho (CV) e responsável por pelo menos quatro homicídios e carbonizar as vítimas em Trindade, região metropolitana da capital, foi desarticulada na última quarta-feira, 28, durante a operação Incendiários.

A ação foi deflagrada pela Delegacia Estadual de Homicídios (DIH) e pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) e identificou o grupo como Tropa do Baiano. De acordo com as informações divulgadas pela polícia, o nome da operação se deve ao fato das vítimas do grupo além de serem assassinadas, tiveram os corpos carbonizados.

Conforme as investigações, os assassinados foram cometidos entre outubro do ano passado e março deste ano. Ao menos três vítimas do grupo foram encontradas carbonizadas, após serem mortas pelos suspeitos.

Líder da facção comandava as ações de dentro do presídio de Goianira

Embora os suspeitos estivessem agindo em Trindade, o líder do grupo José Roberto Marcelino de Oliveira, mais conhecido como Baiano, comandava as ações de dentro do presídio de Goianira e tinha como seus braços direito sua esposa Eliene de Lima noto e João Bezerra de Oliveira, que atende pela alcunha de Baixinho. A Tropa do Baiano como era conhecida contava ainda com Francisco Lucas Pereira Brandão, Edson Gomes da Silva e Brenda de Lima Pimenta.

O grupo tinha como principal atividade o tráfico de drogas no Orlando de Moraes e Residencial Antônio Carlos Pires, em Goiânia. A polícia levantou durante as investigações que o grupo era extremante cruel em suas ações, onde atraía as vítimas para a casa de um dos integrantes e ali eram agredidas com golpes de facas e marreta até a morte.

Depois de espancar as vítimas até a morte, os corpos eram deixados em locais abandonados e tinham os corpos carbonizados. Conforme as investigações, todos os homicídios praticados pelo grupo tinham relação com o tráfico de drogas.

Durante as investigações a polícia descobriu que os integrantes do grupo tocavam o terror nos moradores dos bairro onde atuava, e principalmente de quem contrariava as ordens da organização. A polícia apreendeu com o suspeitos na ação duas armas de fogo, dinheiro e uma quantidade de drogas e todos os envolvidos foram presos durante a ação policial.

Leia também:

Comentários