Cidades

Grávida pede socorro em rua após ser baleada

Segundo a Guarda Civil, crime pode ter relação com briga de torcidas organizadas

diario da manha

Em Goiânia, uma mulher gravida de sete meses foi baleada junto ao namorado no setor Residencial Itaipu. Uma pessoa que passava pelo local gravou o momento em que a jovem gritava por socorro: “Gente, cadê a ambulância?”. A Guarda Civil Metropolitana (GCM), que estava no local, o crime pode ter relação com briga entre torcidas organizadas.

A situação aconteceu no último domingo (23), segundo o comandante Vagner Rodrigues, os dois jovens baleados foram socorridos pelos bombeiros. O casal foi levado para o Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa).

Nota do hospital

“O estado de saúde do adolescente é considerado gravíssimo e que ele foi vítima de múltiplos disparos por arma de fogo”.

Na nota, o hospital ainda informou que o paciente “passou por procedimentos cirúrgicos e está sendo acompanhado pela equipe médica”, sem previsão de alta.

Já a jovem grávida, também baleada, passou por procedimentos de sutura e curativo e já recebeu alta médica.

Sobre a investigação

De acordo com o comandante da Ronda Municipal (Romu), o casal foi baleado horas antes da final do campeonato Goiano. O jogo era entre Vila Nova e Grêmio Anápolis.

O rapaz baleado usava uma camiseta do time da capital. De acordo com a apuração dos policiais, uma pessoa com uma camisa do Goiás estava dando apoio a quem atirou contra o casal.

“Há muitas divergências do que seria a motivação, porque o casal tem passagens por tráfico de drogas, associação criminosa, entre outras, o que mostra que têm envolvimento com o crime, o que chega a criar várias linhas de investigações. Esse fato pode ter acontecido em dia de final do Campeonato Goiano para desvencilhar as investigações [do histórico de passagens]”, pondera.

De acordo com Vagner, a principal suspeita é de que o alvo era o adolescente e não e gestante. A Polícia Civil deve investigar o caso, no entanto, até a publicação desta reportagem não havia sido divulgado qual delegado deve assumir a apuração.

Comentários