Cidades

Homem ateia fogo em distribuidora de bebidas

O cliente teria sido advertido pelo dono do estabelecimento a não urinar no local

diario da manha

Em Goiânia, um homem colocou fogo em uma distribuidora após dono de estabelecimento adverti-lo para não urinar no local. Câmeras no local mostram o exato momento em que o homem desce do carro e vai até a porta da loja. Em seguida o mesmo joga um liquido e acende um fósforo para causar o incêndio.

A identidade do investigado ainda não foi divulgada.

O crime aconteceu na última segunda-feira (17), por volta da meia-noite. A distribuidora está localizada no Setor Pedro Ludovico. Segundo a polícia, o dono informou que o cliente estava bebendo local e pediu para ir no banheiro. Como o local já estava ocupado, o proprietário pediu para que o consumidor aguardasse um pouco mais.

O homem por sua vez não quis esperar e urinou em uma parede externa do estabelecimento. O dono advertiu a atitude justificando que os vizinhos iriam reclamar. Assim, o dono do local pediu para que o ciente se retirasse da distribuidora.

Entretanto, mesmo após o dono pedir para que cliente saísse, ele retornou, o que deu inicio a uma confusão. A polícia chegou a ser acionada, mas liberaram o homem.

“Ele começou a xingar. Como ele é um pouco mais forte que eu, eu quis intimidá-lo. Eu fui ao meu carro e peguei um bastão. Ele correu. Em vez de ele pegar o carro dele e ir embora, ele voltou. Eu corri com ele de novo”, contou o comerciante, que não quis se identificar.

O homem, inconformado com a situação, retornou ao estabelecimento minutos depois quando a loja já se encontrava fechada. Ele então ateou fogo e danificou a porta da distribuidora. O dono relatou que só ficou sabendo do ocorrido no dia seguinte quando foi trabalhar.

O que a Polícia Civil informou?

A Polícia Civil é responsável pela investigação. De acordo com eles, o cliente deve responder por dano ao patrimônio com uso de material explosivo. O mesmo já foi identificado e afirmou se apresentar voluntariamente à corporação. Além do suspeito, a polícia deve ouvir outras testemunhas que estavam no local.

tags:

Comentários