Cidades

RJ: Chefe do tráfico no Jacarezinho fugiu de operação vestido de mulher

Relatório de inteligência da operação aponta que Fred do Jacarezinho, e mais dois foragidos lideram o tráfico de drogas na comunidade

diario da manha

A Polícia Civil do Rio de Janeiro aponta Felipe Ferreira Manoel, o Fred do Jacarezinho, como líder do tráfico na favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio. Ele, segundo os investigadores, teria fugido vestido de mulher durante a operação Exceptis. A ação terminou em confronto e deixou 28 mortos, entre eles, um policial civil.

Fred do Jacarezinho, é foragido do Sistema Penitenciário e há recompensa para quem der informações sobre seu paradeiro. Ele é apontado ainda como o responsável por ordenar o ataque aos policiais, no qual matou o policial André Frias.

Segundo o Metrópoles, um relatório de inteligência da operação indica que Fred divide a liderança da favela do Jacarezinho com Adriano de Souza Freitas, conhecido como Chico Bento ou Mãozinha.

Fred, possui quatro mandados de prisão em aberto, fruto das 13 anotações criminais em seu “currículo”. Ele é acusado por crimes de homicídio qualificado, tráfico de drogas, associação para o tráfico e roubo.

Já Chico Bento, tem quatro mandados de prisão em aberto e 14 anotações criminais por homicídio qualificado, tráfico de drogas, associação para o tráfico e roubo. 

Além deles, o relatório da inteligência policial também aponta Sandra Helena Ferreira, a Sandra Sapatão, como líder da venda de drogas na favela. Ela possui três mandados de prisão pendentes.

De acordo com a polícia, Fred do Jacarezinho está refugiado na comunidade do Mandela, que também fica na zona norte. Ele escapou da ação mais letal da história do Rio, na qual os investigadores apontam que os 27 mortos têm ligações com o crime organizado.

Três policiais civis também ficaram feridos durante a ação. Dois passageiros do metrô foram atingidos dentro do vagão.

Para apurar a conduta dos policiais na ação, o MPRJ criou na terça-feira (11) uma força-tarefa, que será coordenada pelo promotor André Luís Cardoso.

*Com informações do Metrópoles.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe DM Online www.dm.com.br pelo WhatsApp (62) 98322-6262 ou entre em contato pelo (62) 3267-1000.

Leia também:

Comentários