Cidades

Pai é preso suspeito de torturar filho de 8 anos com sessões de choque e afogamento, em Goiânia

Criança revelou que recebia descargas elétricas com o fio com o qual era agredida, e que teve dias em que era acordada e submetida à sessões de afogamento, além de outras agressões

diario da manha

Um homem, de 25 anos, que não teve a identidade revelada, foi preso suspeito de torturar o filho de apenas oito anos em Goiânia. O pai da criança foi preso durante a Operação Cruciatus, deflagrada nesta segunda-feira, 7, pela Delegacia Estadual de Proteção à Criança e ao adolescente (DPCA).

Após a prisão do suspeito, a criança foi ouvida pela policiais, e contou que seu genitor a agredia com um fio, e que o fio usado para as sessões de tortura, era descascado e ele era submetido a outras sessões, onde eram aplicados choques elétricos em seu corpo principalmente nos braços, barriga, pernas e pés.

De acordo com as informações divulgadas pela polícia, as sessões de tortura tinham início pelas unhas, as quais foram encontradas parcialmente arrancadas. De acordo com a vítima, seu pai, a acordava durante a madrugada e realizava sessões de afogamento, e logo em seguida batia nele com um fio.

Criança afirmou que nas sessões de tortura era jogado no chão e pisoteado pelo pai

O menino afirmou ainda que foi era jogado no chão e pisoteada pelo pai, que ainda puxava sua língua com um alicate e usava outros meios para torturá-lo.

Após as investigações da DPCA, a equipe policial pediu pela prisão preventiva do suspeito, uma vez que o mesmo mora com duas crianças em sua residência no Jardim Bella Vitta, a qual foi cumprida na data de hoje.

A polícia descobriu ainda que o suspeito já tem uma passagem, e o mesmo após ter a prisão efetuada, se encontra na unidade prisional e à disposição da Justiça. O suspeito foi autuado pelo crime de tortura.

Leia também:

Comentários