Cidades

Falso sócio-proprietário de AutoEscola lesa 25 alunos em Goiânia

Suspeito se passou por sócio-proprietário do CFC por oito meses, desconfiança pela demora no processo levou alunos a procurarem a AutoEscola e a polícia

diario da manha
Foto: Reprodução

Um homem, de 36 anos, foi preso por policiais da 23ª Delegacia Distrital de Polícia de Goiânia (DDP), suspeito do crime de estelionato ao se passar por sócio-proprietário de uma AutoEscola na capital e teria lesado ao menos 25 alunos.

De acordo com as informações da polícia, o suspeito foi preso após o cumprimento de mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva em seu desfavor.

A polícia afirmou que em oito mês, o suspeito enganou as vítimas ao se passar por sócio-proprietário do Centro de Formação de Condutores (CFC), e repassava suas contas para receber o dinheiro que seria referente as taxas bancárias para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

De acordo com as informações divulgadas, o homem usava uma maquina de cartão que era da sua própria empresa para receber os valores pagos pelas vítimas.

Como o processo demorava mais que o usual, os alunos desconfiaram e entraram em contato com a direção da AutoEscola, a qual informou que o suspeito não tinha nenhum tipo de cadastro com eles. Após constatarem que o homem não tinha ligação com o CFC, os alunos tentaram entrar em contato com ele, porém o mesmo não atendeu nenhuma chamada e até mesmo mudou de sua residência.

Durante as investigações conduzidas pela 23ª DDP, o suspeito foi encontrado e preso em Senador Canedo na sexta-feira, 16. Os alunos e a AutoEscola tentam levantar o valor do prejuízo causado pelo suspeito, o qual inclusive confessou o crime. O celular do indivíduo foi apreendido e vai ser periciado pela polícia para reunir mais provas do ilícito.

Leia também:

Comentários