Cidades

Pai e mãe são presos por torturar o filho até a morte

O menino sofreu intensas agressões, e marcas no corpo mostram um fio de carregador

diario da manha

Suspeitos de torturar e matar o filho de 1 ano com socos e fio de carregador de celular, casal foi preso em Cáceres, 250 km de Cuiabá, na última sexta-feira, 23.

Stefanny Fontaneli Soares, de 20 anos, foi identificada como mãe do garoto e Lucas da Rocha Ramos, como o pai de 21 anos.

O menino Enzo Gabriel Fontaneli foi levado pela mãe à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cáceres, com várias marcas de lesões pelo corpo.

De acordo com a equipe médica, Enzo já não apresentava sinais vitais. Mesmo assim, a equipe tentou a reanimação do garoto, sem sucesso.

Segundo o G1, a médica responsável pelo atendimento à criança informou que no exame físico, ficaram evidentes diversas marcas pelo corpo da criança, como hematomas nos olhos, nódulos na cabeça e cicatrizes, inclusive uma que mostra a marca de um carregador de celular.

A UPA acionou a Polícia Militar e encaminhou a mãe do menino ao plantão da Delegacia de Cáceres.

Inicialmente, a mãe relatou que o filho teria caído de uma mureta e batido a cabeça na última quinta-feira, 22. Após a queda, os pais deram um banho no menino, que reclamou de dores pelo corpo.

Após acalmarem o garoto, eles colocaram o menino para dormir mas, na manhã de sexta-feira, 23, o menino estava fraco e não reagia aos chamados, foi quando pediram socorro e a mãe o encaminhou à unidade de saúde.

Entretanto, no momento do interrogatório na delegacia, a mãe confessou à delegada Judá Maali Marcondes que viu a criança sendo agredida pelo pai, que se irritou quando o menino estava chorando. Ainda afirmou que após as agressões, a criança ficou desacordada, e então foi levada à UPA.

A investigação da Polícia Civil constatou que a criança sofreu torturas e um intenso sofrimento físico por longo período, com diversas agressões causadas por objetos, foi o caso da marca de um fio de carregador de aparelho celular.

O menino também recebeu um golpe no tórax e vomitou. Ainda sim, o pai tornou a agredi-lo, diante do choro do garoto. O pai da criança foi encontrado na chácara onde mora, na Comunidade Taquaral, e preso em flagrante.

Na casa, as equipes da Delegacia Especializada do Adolescente de Cáceres apreenderam uma arma de fogo.

Leia também:

Comentários