Cidades

Advogada do DF alega que mora em casa mal-assombrada

A família afirmou que costuma ver vultos, ouvir vozes e talheres caírem no durante a noite

diario da manha
Foto/Reprodução

Na manhã desta quinta-feira (19) policiais da 8ª Delegacia de Polícia (SIA) iniciaram uma escavação dentro da casa de uma advogada do Distrito Federal. Segundo os investigadores, ela alegou que costuma ouvir vozes na casa e já presenciou fenômenos sobrenaturais ali. Além disso, vizinhos relataram que anos atrás, corpos foram enterrados naquele local. Antes mesmo da construção do imóvel.

A moradora relatou os acontecimentos da “casa mal-assombrada”, para a delegada-chefe Jane Klebia.

“A família nos afirmou que costuma ver vultos, ouvir vozes, luzes queimam com frequência, talheres caem no chão durante a noite. A suspeita é de que dois corpos teriam sido enterrados lá. Também nos informaram que teria uma espécie de laje protegendo os restos mortais. Montamos uma estrutura com auxílio dos bombeiros e cães farejadores. Se localizarmos os corpos, a investigação será iniciada para elucidar o que ocorreu e identificar quem são as supostas vítimas. Os trabalhos de escavação devem ser encerrados ainda hoje”, explicou.

A policial pondera, que é necessário encontrar algum indício de crime para instaurar o inquérito. Peritos criminais da Seção de Crimes Contra a Pessoa (SCPe) do Instituto de Criminalística (IC) também atuam no local.

Com informações do Metrópoles*

Leia Também

Comentários