Cidades

Falso servidor é preso após praticar golpes em vários estados

Investigações apontam que o golpista oferecia aparelhos eletrônicos e bens importados por preços abaixo do mercado

diario da manha

Após apurações, a Polícia Civil do Estado de Goiás (PC-GO), por intermédio do Grupo de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri), de Valparaíso de Goiás/GO, concluiu inquérito e indiciou David Alves Bezerra, 30 anos, contra crimes de estelionato, praticado na região e em vários estados da confederação.

Segundo apurações, o falso Analista da Receita Federal afirmava ter acesso a bens apreendidos pela Receita Federal e Secretarias da Fazenda, e oferecia aparelhos eletrônicos e bens importados, de elevado valor às vítimas.

Para dar maior credibilidade aos golpes, ele divulgava nas redes sociais imagens como servidor público, uniformizado, simulando atuações em veículos e aviões caracterizados.

Onde ele chegava, procurava mulheres para se relacionar amorosamente e as persuadia a captar vítimas do seu meio, estabelecendo um ciclo de confiança, por esse motivo ficou conhecido pelo apelido de Don Juan.

De acordo com o delegado Leonilson Pereira: “As vítimas transferiam os valores e na data acordada para entrega dos objetos ele sumia. Para isso ele se utilizava de contas bancárias de terceiros, que sacavam os valores e repassavam para ele”, destacou o delegado.

O golpista tinha uma vida nômade, e aplicava golpes por onde passava, sendo que no período que esteve no entorno sul de Brasília ele captou oito vítimas, dando um prejuízo a elas de aproximadamente 50 mil reais.

Ainda segundo o delegado Pereira: “Após pouco tempo em cada cidade, ele se mudava, e estima- se que ele tenha feito mais de noventa vítimas pelo país. Já tendo sido preso no Estado de Roraima e no Ceará, além de ter feito vítimas também nos estados do Mato Grosso e Paraná.

As imagens foram divulgadas com a finalidade de esclarecimento de outras investigações e reconhecimento de outras supostas vítimas. A sua prisão foi realizada na cidade de Caucaia/ CE.

Comentários