Cidades

Mulher que matou a esposa em briga por falta de droga é absolvida de acusação

Os jurados votaram pela absolvição da mulher e o caso será arquivado

diario da manha

Maria Pureza Angélica de Santana, de 54 anos, acusada de matar a esposa, Irineuza Aparecida dos Santos Santana, durante uma briga devido à abstinência de droga, foi absolvida pelo júri popular na última segunda-feira, 16, em Goiânia.

A denúncia feita pelo Ministério Público diz que no dia 22 de julho de 2018, Irineuza teve uma crise nervosa devido a falta de droga e começou a ficar agressiva. Ela e Maria iniciaram uma briga e a ré acertou a coxa esquerda da vítima com uma faca.

O golpe atingiu a artéria femoral, provocando um grande sangramento na vítima. Segundo as investigações, mesmo vendo a gravidade do ferimento, Maria não chamou socorro.

O Ministério Público pediu que houvesse a desqualificação do crime de homicídio para lesão corporal seguida de morte. Já a defesa argumentou que a acusada deveria ser totalmente absolvida, por ter agido em legítima defesa. Os jurados votaram pela absolvição da mulher e o caso será arquivado.

Leia também:

Comentários