Cidades

Sargento da FAB que traficou cocaína ainda recebe salário

O militar está detido na Espanha, onde foi condenado a seis anos de prisão

diario da manha

O sargento Manoel Silva Rodrigues, da Força Aérea Brasileira (FAB), detido após acusações de tráfico internacional de drogas no ano passado, quando transportava 39 kg de cocaína em um avião militar, ainda recebe salário da corporação.

Manoel está detido na Espanha, onde foi julgado e condenado a seis anos de prisão. Mesmo preso o militar ainda possui registro ativo no Brasil, e ainda recebe uma remuneração média de R$ 7 mil e recebe em dia, inclusive com gratificação natalina de R$ 3 mil, conforme informações da reportagem.

Segundo a FAB está sendo aguardado o processo na Espanha transitar em julgado para excluí-lo do quadro de remuneração da corporação. No ano passado, o avião usado em apoio à Presidência da República, saiu do Brasil e pousou na Espanha com as drogas.

Mais quatro pessoas estariam envolvidas neste episódio foram presas. São eles: Tenente-coronel Alexandre Augusto Piovesan, 2º sargento Márcio Gonçalves de Almeida, 2º sargento Jorge Luis da Cruz Silva e Wikelaine Nonato Rodrigues (esposa). Eles teria ajudado o sargento a traficar a droga. Na ocasião, foram apreendidos computadores, celulares e documentos dos militares e da esposa de um dos presos. Um ex-soldado da Aeronáutica, também com prisão decretada e que é cunhado do militar preso na Espanha, não foi encontrado.

*Com informações do jornal O Globo

Leia Também

Comentários