Cidades

GIH prende suspeitos de homicídio de motorista de aplicativo, em Trindade

A mulher que teria chamado a corrida está foragida

diario da manha

Nesta segunda-feira o Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), de Trindade cumpriu dois mandados de prisão, pelo crime de homicídio, que aconteceu no dia 06 de julho no setor Santa fé, na cidade de Trindade.

A vítima trabalhava como motorista de aplicativo e teria realizado uma corrida neste dia. Seu carro foi encontrado queimado com o seu corpo carbonizado dentro do veículo.

Segundo investigações, a vítima tinha o costume de fazer corridas para uma mulher, a qual possuía um relacionamento com um criminoso conhecido da região. O namorado motivado por ciúmes teria então encomendado a morte do motorista.

Ambos confessaram o crime e relataram que no dia, a pessoa responsável por chamar a motorista foi a passageira de costume, já que ela possuía a confiança da vítima. Foi feita uma emboscada para o motorista, foi quando os executores entraram no carro, renderam a vítima, o colocaram no porta-malas e ficaram andando com ela das pela cidade.

Depois foram até um local mais afastado do setor Santa Fé e tiraram a vítima, desferindo vários golpes de faca, e em seguida atearam fogo dentro do veículo. Os autores do crime alegam que queimaram o carro no intuito de destruir provas, mas há indícios de que a vítima foi queimada viva.

A mulher que costumava ser a passageira da vítima e chamou a corrida, após saber das prisões dos executores, fugiu da cidade de Trindade e está foragida.

Leia Também:

Comentários