Cidades

Passe Livre Estudantil: Biometria facial começa a ser utilizada em Goiânia

De acordo com a Redemob, o objetivo do recurso é garantir o uso correto do titular beneficiado

diario da manha
Biometria facial para estudantes começa a funcionar em Goiânia Foto: RedeMob/Divulgação

A RedeMob Consórcio começa a utilizar nesta terça-feira, 05, a biometria facial em alunos beneficiados pelo Passe Livre Estudantil no transporte público de Goiânia. O registro vai acontecer de forma automática nos ônibus, terminais ou estações.

De acordo com a Redemob, o objetivo do recurso é garantir o uso correto do titular beneficiado que mesmo com a biometria facial, deve seguir normalmente com o cartão Sitpass. Ao todo, são quase 60 mil estudantes cadastrados.

Conforme a empresa, a câmera que captura a biometria facial é de alta resolução e registra fotos da pessoa no momento da validação do cartão. O sistema compara as fotos de quem utilizou o serviço com a foto armazenada no cadastro e caso as fotos não coincidam, o cartão é automaticamente bloqueado.

“Ao detectar o uso indevido, o cartão é bloqueado por 30 dias, depois 60 dias e em seguida por 90 dias, podendo até chegar à extinção do benefício”, explica a gerente Sitpass do RedeMob Consórsio, Flávia Tillmann.

Leia também:

Comentários