Cidades

Novas denúncias são feitas contra ginecologista por crimes sexuais

O suspeito é réu por estupro de vulnerável envolvendo três mulheres de Abadiânia

diario da manha

Nesta última terça-feira, 30, o Ministério Público apresentou mais cinco denúncias, por crimes sexuais, contra o médico ginecologista, Nicodemos Junior Estanislau, de 41 anos.

Os promotores o denunciaram por estupro contra 39 mulheres e por violação sexual contra outras três. Nicodemos diz que nunca tocou de forma indevida nas pacientes e sempre negou as denúncias.

O advogado do médico disse que não havia sido notificado das novas denúncias e que só vai se manifestar após tomar conhecimento do caso.

O suspeito é réu por estupro de vulnerável envolvendo três mulheres de Abadiânia.

Outras duas denúncias já haviam sido oferecidas em outubro contra o acusado, uma em Anápolis e outra em Abadiânia. 

De acordo com o MP, a Justiça de Anápolis ainda não havia aceitado a primeira denúncia, também por estupro de vulnerável, contra ele até a noite desta terça-feira.

Os processos contra o ginecologista correm em segredo de Justiça. O MP informou que o médico seguia preso no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia até o final desta noite.

Ele se tornou alvo de investigação depois que mulheres procuraram a Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Anápolis para denunciar que foram vítimas de crimes sexuais dentro do consultório.

No início foram três mulheres, mas o caso ganhou repercussão e outras vítimas apareceram para fazer denúncias.

*Com informações do G1

Leia Também:

Comentários