Cidades

Empresário preso por suspeita de pornografia infantil é solto após pagar fiança de mais de R$ 12 mil

De acordo com a Polícia Civil, ele é investigado por comprar pacotes com pornografia infantil e aliciar crianças e adolescentes para fazer sexo

diario da manha
Foto: Divulgação

O empresário de 37 anos, que foi preso em um condomínio de luxo por suspeita de pornografia infantil, foi solto após pagar uma fiança de R$ 12.1 mil, em Goiânia.

De acordo com a Polícia Civil, ele é investigado por comprar pacotes com pornografia infantil e aliciar crianças e adolescentes para fazer sexo.

Ele foi preso em flagrante na terça-feira, 11, após os policiais cumprirem mandados de busca e apreensão na sede da empresa e na casa dele e encontrarem pornografia infantil nos aparelhos eletrônicos.

Segundo a polícia, o suspeito é um executivo sócio de um grande grupo econômico que atua em todo o país. Os nomes do empresário e da empresa não foram divulgados pela polícia.

Conforme o delegado Daniel de Oliveira, que investiga o caso, o empresário aliciou uma segunda pessoa para fornecer pacotes com vídeos e fotos de pornografia infantil, que eram pagos por transferências via PIX e recarga de celular.

“Essa segunda pessoa tem um irmão de 10 anos, que foi estuprado por esse irmão com pedidos desse executivo, que instigava essas práticas e determinava que esse segundo homem marcasse encontros com crianças e adolescentes”, explica o delegado.

A Polícia Civil informou que investiga os encontros para práticas sexuais com crianças e adolescentes.

Leia também:

Comentários