Cidades

Pai de santo é condenado a 113 anos de prisão por estupro de adolescentes

Conforme as investigações, usava de rituais para abusar das vítimas

diario da manha
Foto: Reprodução

O pai de santo Francisco de Assis Maximiliano, de 44 anos, foi condenado a 113 anos de prisão na última segunda-feira, 7, por estupros contra cinco adolescentes, em Santo Antônio do Descoberto, no Entorno do DF.

Francisco está preso desde janeiro de 2020 e conforme as investigações, usava de rituais para abusar das vítimas que na época, tinham entre 12 e 14 anos. A defesa informou que vai entrar com um recurso no Superior Tribunal de Justiça.

De acordo com a polícia, os crimes começaram a acontecer em 2012, mas só em 2020 as vítimas tiveram coragem de se reunir e denunciar.

“Ele falava para a gente que poderia matar minha mãe com feitiço ou poderia matar meu pai, minha família”, conta uma das vítimas.

A delegada Silzane Bicalho explica que os abusos aconteciam no terreiro e em motéis da região.

“Ele tem um terreiro e utilizava rituais para abusar das meninas. Durante banhos de ervas, elas ficavam nuas e eram abusadas sexualmente. Ele dava bebida alcoólica”, afirma a delegada.

Com informações do G1

Leia também:

Comentários