Cidades

Vigilante suspeito de estuprar coordenadora em escola tem prisão decretada pela justiça

A promotora Rúbian Corrêa Coutinho ressaltou que a liberdade do suspeito representa perigo a integridade física e psicológica da professora.

diario da manha

O vigilante suspeito de estuprar uma coordenadora de uma escola teve a prisão preventiva decretada pela Justiça na última terça-feira, 05, em Goiânia. O mandado de prisão afirma que ele descumpriu medidas protetivas ao enviar foto de uma arma de fogo e fazer ameaças á vítima pelo celular.

A delegada Cássia Sertão, que investiga o caso, informou nesta quarta-feir, 06, que os supostos vídeos do estupro não foram divulgados e tampouco localizados. A investigação aguarda o resultado da perícia que está sendo feita nos celulares das pessoas envolvidas para saber se existe vídeo ou foto que registrou o crime.

O juiz que decretou a prisão preventiva, Vitor Umbelino Soares Júnior, explicou no mandado que a palavra da professora tem importância especial neste momento do processo. O pedido de prisão foi feito pelo Ministério Público de Goiás. A promotora Rúbian Corrêa Coutinho ressaltou que a liberdade do vigilante representa perigo a integridade física e psicológica da professora.

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informou que afastou imediatamente todos os envolvidos no caso para que não houvesse prejuízo á comunidade escolar.

Segundo informações do G1

Leia também:

Comentários