Cidades

Esquema criminoso de comércio ilegal de combustível adulterado é alvo de operação

Conforme a polícia, os suspeitos movimentavam com a atividade ilícita, aproximadamente R$ 500 mil por mês

diario da manha
Foto: Divulgação

A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (DECON), em ação integrada com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, deflagrou na terça-feira, 10, nova etapa da “OPERAÇÃO SANGRIA” contra um esquema criminoso destinado ao comércio ilegal de combustível adulterado.

De acordo com as investigações, o combustível era subtraído de caminhões-tanque de distribuidoras, depositados e ocultados irregularmente para distribuição de petróleo e seus derivados.

“Os envolvidos são investigados, preliminarmente, por crimes contra as relações de consumo, contra o Sistema de Estoques de Combustíveis, associação criminosa, furto qualificado e conexos”, afirma a DECON.

Na Operação Policial, foi cumprido um mandado judicial de busca e apreensão em estabelecimento comercial situado no Jardim Novo Mundo, região leste de Goiânia, onde foram apreendidos aproximadamente 10 toneladas entre volume de combustíveis diversos, tanques, compartimentos, equipamentos e maquinários utilizados para a prática criminosa de ocultação, armazenamento e distribuição dos produtos.

Conforme a polícia, os suspeitos movimentavam com a atividade ilícita, aproximadamente R$ 500 mil por mês.

“As investigações continuam a fim de garantir a aplicação da lei, a defesa do consumidor e segurança das pessoas que residem nas adjacências, visto que o comércio ilegal de combustível no local, além dos crimes investigados, expõe a risco toda a vizinhança em face do perigo de explosão e outras ocorrências correlatas”, afirma a DECON.

Leia também:

Comentários