Cidades

Família pede ajuda para pagar tratamento de bebê internado após queimar o corpo com mingau

De acordo com a irmã dele, Miguel tentou pegar o prato em cima da mesa e acabou derrubando o mingau quente em cima do próprio corpo

diario da manha
Foto: Reprodução

A família do bebê Miguel de Souza Quevedo, de 2 anos, que teve 20% do corpo queimado por mingau quente, em Anápolis, a 55km de Goiânia, pede ajuda para pagar o tratamento dele.

De acordo com a irmã da criança, Gabriella de Souza Darga, de 21 anos, Miguel tentou pegar o prato em cima da mesa e acabou derrubando o mingau quente em cima do próprio corpo.

“Depois da internação que descobrimos que ele está com pneumonia. As queimaduras, até agora, estão fora de risco, mas a pneumonia ainda é um problema grande para os médicos”, afirma Gabriella.

Conforme a irmã, a ajuda é para comprar alguns remédios para o Miguel e pagar contas da casa que estão atrasadas.

“Minha mãe está acompanhando ele no hospital. Até então, ela que é a única fonte de renda na casa. esse dinheiro, nós iremos usar para pagar o aluguel e custear os itens higiênicos para o Miguel”, explica Gabriella.

O boletim médico do Hospital Governador Otávio Lage (Hugol), em Goiânia, onde ele está internado, afirma que o estado de saúde é regular.

Com informações do G1

Leia também:

Comentários