Ciência

Cientistas estão cercados há uma semana por ursos polares

A equipe está isolada em uma estação do clima em Vaygach, no extremo norte da Rússia

diario da manha

Cercados por um dos maiores predadores do mundo, um grupo de cientistas pede ajuda ao governo russo. Os três pesquisadores, que estão sem proteção necessária para afugentar os ursos, estão isolados em uma estação do clima em Vaygach, ao norte da Rússia.

ursopolarartico2

Segundo informações, ataques de ursos a humanos vem se tornando frequentes. Além disso, os animais estão em seu habitat natural, o problema para os cientistas não é a presença deles e sim a falta de recursos para se defenderem.

Numa tentativa de espantar os animais, os cientistas tentaram usar sinalizadores, o que não deu muito certo, os animais permaneceram no local.

O ursos, que podem ser vistos da janela da estação, pesam em média 460 quilos, chegando a medir 2,60 metros de comprimento. O salto de um animal desse porte chega até 3,65 metros.

ursopolarartico1

 

A equipe consiste em duas irmãs e um mecânico. Eles tiverem que interromper a medição de temperatura do oceano, realizada duas vezes ao dia, em decorrência a presença dos ursos polares.

Agora só resta aos cientistas esperarem por ajuda ou que os animais decidam ir embora.

Comentários

Mais de Ciência

11 de março de 2019 as 11:34

Caroços siameses

28 de fevereiro de 2019 as 11:54

Homo intergalacticus

20 de janeiro de 2019 as 22:09

Acompanhe o eclipse lunar, o último de 2019

4 de junho de 2018 as 18:09

Junho terá sete eventos astronômicos