Ciência

ONU condena violência na fronteira da Venezuela com Colômbia e Brasil

diario da manha

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, condenou nesta segunda-feira (25/02) a violência nas fronteiras da Venezuela com o Brasil e a Colômbia e pediu que as autoridades trabalhem para reduzir a tensão na região. Em comunicado, Guterres apelou “para que a violência seja evitada a qualquer custo e que a força letal não seja usada em nenhuma circunstância”.

Segundo comunicado da ONU, Guterres disse que “segue com crescente preocupação a escalada das tensões na Venezuela”. O comunicado informa ainda que Guterres “ficou triste ao saber que vários civis perderam a vida” nos confrontos registrados entre sexta e sábado da semana passada.

A ONU condenou a destruição da ajuda humanitária que entraria na Venezuela pela fronteira com a Colômbia, no último sábado. Em declaração à imprensa, feita em Nova York, o porta-voz do secretário-geral da ONU, Stéphane Dujarric, afirmou que “o ato de lançar fogo sobre a ajuda humanitária deve ser condenado”.

Guterres, segundo o porta-voz, “ficou chocado” com os acontecimentos na Venezuela. Ele destacou que o secretário-geral da ONU defende o diálogo na solução de conflitos e que “em nenhuma circunstância deve ser usada a força excessiva contra os manifestantes”. O porta-voz disse que os conflitos na fronteira entre a Venezuela e a Colômbia “evidenciam a necessidade de uma solução pacífica”.

Com informações e foto da ONU

tags:

Comentários

Mais de Ciência

11 de março de 2019 as 11:34

Caroços siameses

28 de fevereiro de 2019 as 11:54

Homo intergalacticus

20 de janeiro de 2019 as 22:09

Acompanhe o eclipse lunar, o último de 2019

4 de junho de 2018 as 18:09

Junho terá sete eventos astronômicos