Ciência

Eclipse lunar parcial poderá ser visto hoje em todo o Brasil

Fenômeno ocorrerá no aniversário de 50 anos da missão que levou o homem a pisar na Lua e poderá ser visto partir das 17h.

diario da manha
Imagem de eclipse lunar parcial Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (16), data em que comemora-se 50 anos do lançamento da missão Apollo 11 em direção à Lua, um eclipse lunar parcial poderá ser visto em todo o Brasil a partir das 17h01 (horário de Brasília). O fenômeno ocorre quando a Terra se alinha entre o Sol e a Lua, deixando o satélite parcialmente invisível devido a sombra formada pelo planeta.

O eclipse parcial lunar terá 5 horas e 33 minutos de duração total e será perceptível na América do Sul, África, Europa, Ásia e Oceania. O acontecimento é marcado por duas fases: umbra e penumbra. A primeira delas, quando é possível observar a sombra da Terra na Lua, durará duas horas e 51 minutos; enquanto a penumbra, momento no qual a sombra ainda está borrada, ocorrerá entre as 2 horas e 42 minutos restantes do evento.

Este fenômeno pode ser visto a olho nu, diferente de eclipses solares que necessitam da utilização de óculos de sol como proteção. Contudo, para melhor visualização, recomenda-se estar em locais menos iluminados e em áreas de horizonte livre.

Confira os horários de cada etapa do eclipse parcial da Lua:

15h43: início da penumbra

17h01: início da fase de umbra

19h52: fim da fase da umbra

21h17: fim da fase da penumbra

Este fenômeno pôde ser visto no país pela última vez no dia 21 de janeiro. Contudo, no início do ano foi possível observar a “Lua de Sangue“, momento no qual o satélite fica com tons avermelhados. A alteração de cor só é possível quando o eclipse lunar é total, ou seja, quando a terra oculta toda a luz que a lua receberia.

Missão Apollo 11 completa 50 anos no mesmo dia de eclipse parcial da Lua

Há exatos 50 anos, o homem realizou o ambicioso feito de pisar em solo lunar. A missão Apollo, da Nasa, decolou da Terra no dia 16 de Julho de 1969, chegando na lua no dia 20, quatro dias após. O programa Apollo, que envolvia cerca de a de 150 mil cientistas, era uma série de estudos, experimentos e viagens orbitais que visavam levar o homem a chegar no satélite.

A tripulação era composta por Neil Armstrong e Edwin ‘Buzz’ Aldrian, os primeiros homens a pisarem na Lua e Michael Collins que permaneceu no módulo de comando. O feito foi marcante para a história científica e política dos Estados Unidos.

A missão é resultado da Corrida Espacial (The Space Race, em inglês), uma competição entre os Estados Unidos e a União Soviética com o intuito de ver qual nação seria a pioneira na exploração espacial. A rivalidade, que ocorreu durante a Guerra Fria, é responsável por permitir avanços e tecnologias atuais.

*Com informações do G1

Texto: Lara Bispo

Comentários

Mais de Ciência

11 de março de 2019 as 11:34

Caroços siameses

28 de fevereiro de 2019 as 11:54

Homo intergalacticus

20 de janeiro de 2019 as 22:09

Acompanhe o eclipse lunar, o último de 2019

4 de junho de 2018 as 18:09

Junho terá sete eventos astronômicos