Coronavírus

Rússia comemora sucesso na fase de teste de vacina contra a Covid-19

Voluntários desenvolveram resposta imunitária e não apresentaram complicações com o uso da vacina

diario da manha
Foro: Reprodução

A Rússia anunciou, através do Ministério da Defesa , que um segundo grupo de voluntários teve alta após desenvolverem resposta imunitária de uma das vacinas contra a Covid-19. Ainda de acordo com as autoridades, a vacina não provocou complicações.

“Os resultados das análises mostram de forma inequívoca que todos os voluntários desenvolveram uma resposta imunitária como resultado da vacina” e que ela não provocou “reações indesejadas”.

Os testes foram realizados no Hospital Militar Central Burdenko, em Moscou, em parceria com o Centro Nacional de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya.

Os voluntários receberam as doses no dia 23 de junho, eles ainda passaram por uma nova sessão de análises, no dia 4 de agosto, como forma de controle da segurança da vacina.

De acordo com o Ministério da Defesa, os ensaios clínicos foram realizados “em concordância com a metodologia científica e com a legislação em vigor, sem encurtar os prazos da investigação para que sejam evitados riscos posteriores”.

Ao todo, são 160 estudos em andamento no mundo, no desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Na última quinta-feira, a Rússia foi acusada pelo Reino Unido, Estados Unidos e Canadá, de tentar roubar informações de pesquisadores que procuram uma vacina contra o novo coronavírus.

O três países também alegaram que o grupo de hackers APT29, também conhecido como Cozy Bear e The Dukes, ” certamente atua como parte do serviço de inteligência russo”.

Não foi informado se alguma informação foi realmente roubada.

Número de casos

Segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins, a Rússia registra oficialmente mais de 770 mil casos de covid-19 e mais de 12 mil mortes em decorrência da doença. Em todo o mundo, já foram registrados mais de 14,5 milhões de infecções e mais de 606 mil óbitos.

*Com informações do UOL

Comentários