Coronavírus

Rússia testará vacina em 40 mil pessoas

Após receber críticas o país segue sem divulgar estudos, mas afirma que iniciará testes da vacina em 40 mil pessoas nas próximas semanas

diario da manha
Kirill Dmitriev / Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (20), a Rússia anunciou que no início da próxima semana iniciará testes clínicos envolvendo mais de 40 mil pessoas para sua vacina contra o coronavírus. A Sputnik V que foi anunciada em 11 de agosto recebeu diversas críticas internacionalmente.

Anteriormente, ao anunciar a vacina, o governo russo disse que iniciaria os testes da terceira fase em 2 mil pessoas de diversos países e recebeu muitas críticas por anunciar a inoculação em massa sem cumprir os procedimentos para casos como este, de novas vacinas. No entanto, o serviço de imprensa do fundo soberano afirmou a AFP que “não há fase 3 na legislação russa”.

Durante uma coletiva de imprensa online realizada hoje (20), Kirill Dmitriev, chefe do fundo soberano esclareceu que a vacinação de pessoas pertencentes a “grupos de risco”, incluindo profissionais da saúde, também começará na próxima semana de forma voluntária.

Além disso, de acordo com ele “na próxima semana (…), um estudo clínico sobre a eficácia (…) e a segurança da vacina Sputnik V vai começar na Rússia”,“mais de 40.000 pessoas participarão do estudo em mais de 45 centros médicos”, declarou.

Em vista do ceticismo de alguns países em relação à vacina Dmitriev explicou, “vimos uma mudança significativa no tom da Organização Mundial da Saúde (OMS). Inicialmente, de fato, eles não tinham informações suficientes sobre a vacina russa, agora informações oficiais foram enviadas e eles vão avaliá-las”.

O chefe do fundo soberano acrescentou que o país não vê nenhum obstáculo para que os reguladores individuais aprovem a vacina russa sem a aprovação da OMS e que prevê o início das vacinações em larga escala na Rússia em outubro.

Comentários