Coronavírus

SP anuncia restrições no Natal e Ano Novo para conter à 2ª onda de Covid-19

Governo adota novas medidas restritivas para evitar aglomerações nas festividades de final de ano

diario da manha

Na tentativa de impedir o avanço no número de casos de Covid-19, o governo paulista deliberou colocar todo o estado na fase vermelha do Plano São Paulo, nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e nos dias 1°, 2 e 3 de janeiro. No entanto, somente comércios essenciais (como padarias, mercados e farmácias) poderão funcionar nesses dias entre o Natal e o Réveillon. Bares e restaurantes devem permanecer fechados no período.

Conforme o Centro de Contingência e secretários, a de decisão foi firmada nesta terça-feira (22). Outra medida é a adoção durante o mês de janeiro de contenções para impedir que as regiões passem para a fase verde.

“Visando conter aglomeração, essas medidas foram tomadas para preservar vidas e o sistema de saúde”, afirmou o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn.

Para o governo estadual, São Paulo apontou nas últimas quatro semanas um crescimento de 54% no número de casos. As mortes aumentaram 34% e as internações, 13%.

Conforme informações do site Metrópoles, o governo também cientificou que a região de Presidente Prudente retornará nesta quarta-feira (23) para a fase vermelha. A cidade do interior paulista vem registrando grande avanço nos casos e falta de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Há ainda 73 pessoas hospitalizadas e um total de 182 óbitos.

Consta que a fase vermelha é a mais restritiva do Plano São Paulo. Porém, todas as regiões do estado de encontram na fase amarela, que permite a abertura de bares, restaurantes e comércio, embora com restrições de horário.

Comentários