Coronavírus

Variante do coronavírus é detectada na África do Sul

A África do Sul tem o maior número de infecções do coronavírus do continente, e aproxima-se marca de 900 mil infectados e 25 mil mortos

diario da manha
(Foto: Reprodução/Reuters)

A “variante 501.V2” foi identificada por pesquisadores sul-africanos e relatada à Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira (18). Segundo o ministro Zweli Mkhize, esta cepa do vírus seria a responsável pela segunda onda da doença na África do Sul. No entanto aumentou o número de pacientes jovens sem comorbidades ou desenvolvimento de formas graves da doença.

A variante foi descoberta após o sequenciamento de amostras de todo o país após os resultados dos últimos dois meses. A África do Sul tem o maior número de infecções do continente, cerca 900 mil casos. Contudo a entidade global disse não haver indícios de mudanças no comportamento dessa nova linhagem do vírus.

Por outro lado, a epidemiologista da OMS, Maria Van Kerkhove, em uma coletiva de imprensa em Genebra afirma:

“Estamos trabalhando com eles em nosso grupo de trabalho sobre a evolução do vírus Sars-CoV-2. Eles estão cultivando o vírus no país e estão trabalhando com pesquisadores para determinar quaisquer mudanças no comportamento do próprio vírus em termos de transmissão”

Sendo assim, o sequenciamento genético vai ajudar a prevenir uma infecção acelerada. E, inevitavelmente com a chegada do verão e o cansaço da primeira onda, ocorre um certo abrandamento das medidas de precaução.

Comentários