Coronavírus

Plano de vacinação contra Covid-19 em Goiás já está pronto, garante secretário

Texto apresenta um cronograma de vacinação que pode começar em 20 de janeiro, caso seja aprovado

diario da manha

O secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino informou que Goiás já tem pronto o Plano Estadual de Imunização contra Covid-19, que deve ser apresentado nesta quarta-feira (6) na reunião do Comitê de Operações de Enfrentamento ao Coronavírus (COE). O texto apresenta um cronograma de vacinação que pode começar em 20 de janeiro, caso seja aprovado.

A reunião, feita por teleconferência na última terça-feira (5), contou com governadores de diferentes estados, em que foi discutido junto com secretário de vigilância do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros, um cronograma de vacinação contra a Covid-19 para todo o país. Apesar da conversa, as datas para início da vacinação ainda não foram decididas. Segundo a assessoria de imprensa do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, ele não participou da reunião.

Conforme, Alexandrino o Plano de Vacinação para o estado deve seguir o que já estava previsto, tendo início no final de janeiro. O secretário estadual de Saúde, ainda informou que caso chegue no dia 15, o governo de Goiás deve começar a vacinação dentro de cinco dias. Contudo, o Ministério da Saúde vai divulgar o Dia D, que vai começar pelos grupos prioritários.

Distribuição da vacina contra Covid-19

A distribuição da vacina deve ser feita inicialmente nas 18 Regionais de Saúde, que estão nas macrorregiões Nordeste, Centro-Oeste, Centro-Sudeste, Centro-Norte e Sudoeste, e depois redistribuídas para os municípios.

O imunizante fabricado pela Oxford/AstraZeneca deve chegar a Goiás em 15 de janeiro, com as primeiras 150 mil doses, com isso a expectativa do secretário é de que início da vacinação para os grupos prioritários comece no dia 20. Até dezembro, a estimativa é que metade dos 7 milhões de moradores sejam vacinados, ainda neste ano.

Segundo testes feitos no Brasil, a vacina da Oxford/AstraZeneca tem eficácia de 70% já na 1ª dose. O país vai importar 2 milhões de doses do imunizante, segundo o Ministério das Relações Exteriores.

As pesquisas da vacina foram feitas com voluntários aos redor do mundo — Foto: John Cairns/University of Oxford
Brasil deve importar 2 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da Oxford/AstraZeneca

cronograma “preliminar” de vacinação para os grupos prioritários

A pasta já divulgou um cronograma “preliminar”, que é dividido em quatro etapas e reune os grupos prioritários.

  • Primeira fase: trabalhadores da saúde, população idosa a partir dos 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas) e população indígena.
  • Segunda fase: pessoas de 60 a 74 anos.
  • Terceira fase: pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da Covid-19 (como pacientes com doenças renais crônicas e cardiovasculares).
  • Quarta fase: professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade.

Comentários