Coronavírus

Caminhão tomba no RJ com oxigênio que deveria abastecer hospitais no DF

A carga seria usada para abastecer hospitais particulares do Distrito Federal e tinha valor estimado em de R$ 180 mil

diario da manha
Foto: Reprodução/Redes sociais

Na manhã de segunda-feira (22), um caminhão que transportava 16 mil m³ de oxigênio tombou na BR-040, na Região Serrana do Rio de Janeiro. A carga seria usada para abastecer hospitais particulares do Distrito Federal e tinha valor estimado em de R$ 180 mil.

A empresa proprietária do caminhão, Gold Gás, informou que o material perdido era suficiente para atender 1,6 mil pacientes por quatro dias. Ainda não foi divulgado para quais hospitais de Brasília a carga era destinada.

Segundo a Gold Gás, o caminhão foi abastecido em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, e seguia para o DF, trajeto esse que era realizado todas as semanas.

O motorista do caminhão e o ajudante foram levados para o hospital. O condutor, de 50 anos, permanece internado, e o ajudante recebeu alta médica.

Oxigênio no DF

Correndo risco de desabastecimento de oxigênio nos hospitais, o Distrito Federal enfrenta um aumento da internação de infectados por Covid-19, principalmente, nas duas últimas semanas.

Por conta dos números de casos, a demanda pelo oxigênio está cada vez maior com alta de 54% neste mês de março, conforme White Martins, uma das empresas que presta esse serviço na capital.

A Secretaria de Saúde informou que o volume médio mensal de oxigênio contratado é de 300 mil metros cúbicos (m³) para o líquido e de 340 m³ para o gasoso.

Em meio a baixa nos estoques, nas últimas semanas profissionais de saúde fizeram o que eles chamam de “gambiarra” para proporcionar oxigênio para mais de um paciente, usando o mesmo ponto de oxigênio. Os profissionais compartilharam imagens que demostravam o improviso.

*Com informações do G1.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe DM Online www.dm.jor.br pelo WhatsApp (62) 98322-6262 ou entre em contato pelo (62) 3267-1000.

Leia também:

Comentários