Coronavírus

Instituto Butantan vai pedir autorização para testes clínicos da Butanvac

Segundo o Instituto os testes da nova vacina, não vão alterar o cronograma de produção da Coronavac

diario da manha

O Instituto Butantan vai pedir à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorização para começar os testes clínicos da sua própria vacina contra a Covid-19, a Butanvac. A informação foi confirmada pelo governo de São Paulo ao Jornal da Globo da última quinta-feira (25).

Com mais uma candidata a vacina contra o vírus, o instituto espera contar com pelo menos 40 milhões de doses do imunizante até o fim do ano. Vale ressaltar que o Butantan teve ontem também a autorização para os testes do soro contra a Covid-19 fornecida pela Anvisa.

Quanto o pedido para os testes clínicos da Butanvac, o mesmo faz referência as duas primeiras fases de testes, onde vão ser avaliadas a segurança e capacidade do medicamento em dar uma resposta imune. Os testes contaram com 1.800 voluntários e na fase 3 o número aumenta para 9 mil pessoas, que vai determinar a eficácia do imunizante.

O Butantan é responsável por envasar a Coronavac, que é feita com insumos vindos da China. A expectativa é que a partir do segundo semestre, a produção e fabricação passe a ser nacional. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) também dependente de insumos enviados pelos chineses para envasar a vacina de Oxford.

De acordo com o instituto o desenvolvimento da nova vacina não vai mudar o cronograma da Cronavac. Vale lembrar que a Coronavac usa o vírus inativado como vetor, enquanto a vacina de Oxford/AstraZeneca usa o adenovírus causador da gripe em macacos para inserir a proteína S.

*Com informações do G1

Leia também:

Comentários