Coronavírus

Personalidades goianas que morreram com Covid-19

são 10.024 mortes em Goiás, “A gente sabe que esse número assusta, mas não é exagero, não é terrorismo, é um fato que ele vai aumentar consideravelmente nas próximas semanas”, disse a Superintendente de Vigilância em Saúde da pasta, Flúvia Amorim.

diario da manha

A Covid-19 colocou um ponto final na vida de milhares de brasileiros. Em Goiás, não foi diferente o Portal da Secretaria de Estado de Saúde, mostrou que o estado chegou a marca de 10.024 mortes pela doença na manhã de quinta-feira (18).

“São pais, mães, filhos. A gente nunca viu, na história do nosso estado, uma doença matando tanto. O pior é que a gente sabe que seria evitável: com vacina e conscientização. As duas coisas que estão nos faltando hoje”, destacou a Superintendente de Vigilância em Saúde da pasta, Flúvia Amorim.

Entre as vítimas está o ex-governador de Goiás e prefeito eleito em 2020, Maguito Vilela que morreu aos 71 anos após um longo período de internação.

Temos também o escritor, Olímpio Pereira Neto, autor de cerca de 15 obras, formado em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFGO), Titular da Academia de Letras de Orizona e fundador da Academia Taguatinguense de Letras, que morreu aos 84 anos após contrair o vírus.

A primeira profissional de saúde a morrer pelo vírus, foi a enfermeira Adelita Ribeiro da Silva, com 43 anos.

E aos 86 anos de idade, morreu a farmacêutica e Bioquímica Zuleica Martins Arruda Unes. Professora aposentada da Faculdade de Farmácia da UFG.

No dia 1° de Junho de 2020, temos a primeira morte por covid-19, entre membros da corporação da Polícia Militar de Goiás, o soldado Ubirajara de Sales que estava na PM há seis anos.

Há mais de um mês internado para tratar a Covid-19, o diretor de futebol da Aparecidense, João Rodrigues Cocá que tinha 54 anos, morreu após sofrer uma parada cardíaca devido à complicações da doença.

A cantora Cláudia Garcia, que se apresentava em bares e restaurantes era intérprete de MPB e Samba e morreu aos 49 anos, depois de se contaminar pelo coronavírus.

Cantora Claudia Garcia morreu aos 49 anos com Covid-19. Foto:Divulgação

Sebastião Viana, um dos primeiros representantes de Aparecida de Goiânia a conquistar uma cadeira Legislativa do Estado de Goiás (Alego), entrou para a lista de mortos pela Covid-19 aos 69 anos.

Aos 78 anos, morreu pela doença o ex-deputado Federal de Goiás, Antônio de Jesus, que teve atuação combativa no Congresso Nacional, que resultou na Constituição Federal de 1988, lei fundamental e Suprema do Brasil.

O narrador esportivo, Cleber Junior da Rádio Bandeirantes de Goiânia, foi um dos principais nomes da cronista esportiva do centro-oeste e morreu aos 42 anos.

Temos ainda o cantor e radialista, Fábio Cunha que morreu aos 46 anos, após uma semana internado com Covid-19.

Cantor e radialista Fábio Cunha, morreu aos 46 anos em decorrência da Covid-19. Foto: Reprodução/Instagram

O vocalista da banda Leave, André Júnior (juninho), que morreu dois dias após a mulher grávida, Thamy Nayara Ferreira de 33 anos, que também foi acometida pela doença.

O cantor Juninho e a esposa morreram após serem internados com covid-19. Foto:Reprodução/Instagram

E na última quarta-feira (17), morreu o ex-governador de Goiás, Helenês Cândido aos 87 anos, após passar três dias na fila de espera por uma UTI.

Tendo em vista que a Covid-19 mata, a prefeitura de Goiânia publicou um decreto que prorroga por mais 14 dias as medidas restritivas de combate à Covid-19 no final da tarde deste sábado (13).

Com o avanço do vírus entre a população goiana, 21 hospitais da rede estadual de saúde registraram 100% de ocupação dos leitos de UTIs nesta terça-feira (16), o que indica que o momento requer todos os cuidados e medidas de proteção e combate ao novo coronavírus.

Comentários