Coronavírus

Erro em fabricação causa perda de até 15 milhões de doses de vacinas da Johnson & Johnson

Por falha humana, foram misturados ingredientes da AstraZeneca com imunizante da Janssen. O problema foi descoberto antes das doses deixarem a fábrica

diario da manha

Funcionários de uma fábrica em Baltimore, Estados Unidos, que fabricavam duas vacinas contra a Covid-19, acidentalmente misturaram os ingredientes várias semanas atrás, contaminando até 15 milhões de doses da vacina da Johnson & Johnson, provocando atraso das linhas de produção da planta.

A planta é administrada pela Emergent BioSolutions, parceiro de fabricação da Johnson & Johnson e da AstraZeneca. empresa sueco-britânica cuja vacina ainda não foi autorizada para uso nos Estados Unidos, mas já tem autorização e está em uso aqui no Brasil.

Toda confusão causou atraso em futuras entregas de doses da Johnson & Johnson nos Estados Unidos. A FDA ( Food and Drug Administration) investiga o que ocorreu.

O erro é um grande constrangimento tanto para a Johnson & Johnson, onde a vacina de dose única foi creditada por acelerar o programa nacional de de imunização, quanto para a Emergent, subcontratada que enfrentou várias críticas por seu forte lobby por contratos federais.

O erro não afeta as doses da Johnson & Johnson que estão sendo entregues e usadas em todo país, incluindo as novas remessas que os estados estão contando na próxima semana.

As autoridades federais ainda esperam ter doses suficientes dos três fabricantes de vacinas contra a Covid-19 aprovados no país para cumprir o compromisso do presidente democrata Joe Biden, de fornecer imunizantes suficientes para vacinar todos os adultos até o final de maio.

Em comunicado na última quarta-feira, a empresa disse que espera que as medidas tomadas agora, com a Emergent, permitam a entrega de 24 milhões de doses até o final de abril, aproximadamente o que o presidente Biden esperava. Mas isso ainda dependerá dos reguladores da FDA.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe DM Online www.dm.jor.br pelo WhatsApp (62) 98322-6262 ou entre em contato pelo (62) 3267-1000.

Comentários