Coronavírus

Falsa enfermeira é acusada de vacinar empresários

O caso foi descoberto após vídeo mostrar a falsa enfermeira agindo

diario da manha
Foto/reprodução

A informação publicada pelo programa Papo de Política, da Globo News, conta que a mulher é acusada de aplicar vacinas contra covid-19 em empresários, políticos e famílias em um apartamento de luxo no bairro Gutierrez, na região Oeste de Belo Horizonte.

Segundo as investigações da Polícia Federal, Cláudia Mônica Pinheiro Torres, que é cuidadora de idosos, vacinou cerca de 80 pessoas desde o início de março. No momento da busca e apreensão foram encontradas seringas e agulhas usadas na casas da mulher. O endereço dela e a uma clinica também é alvo de mandato.

Ela poderia ter se valido de seringas usadas na imunização contra a covid-19 para vacinar outras pessoas. De acordo com as investigações nessa quinta-feira (08) a PF suspeita é que ela teria aplicado soro fisiológico nas pessoas, já que havia várias ampolas desse líquido foram encontradas na casa dela.

As apurações da Polícia Civil ainda estão em andamento. A PF vai pedir exames laboratoriais das pessoas vacinas para descobrir o que foi aplicado no corpo delas.  Além de avisar os envolvidos sobre a possibilidade de reutilização das agulhas e sobre a falsa enfermeira ter contato ao morar com uma pessoa com HIV.

A história foi descoberta depois de um vídeo mostrou a mulher supostamente aplicando os imunizantes em uma garagem da empresa de ônibus Saritur em empresários e políticos. 

Leia Também


 

Comentários