Coronavírus

CDC aponta que variante Delta é tão contagiosa quanto catapora

Documento alerta que as chances de transmissão são as mesmas entre imunizados e não-imunizados

diario da manha
Fonte: Kacper Pempel/Reuters

Um relatório divulgado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos adverte para que a variante Delta tem grande risco de contaminação e maior probabilidade de desenvolvimento de mais doenças graves.

A variante, além de ser mais transmissível que os vírus que causam MERS, SARS, Ebola, resfriado comum, gripe sazonal e varíola, é tão contagiosa quanto a catapora.

A diretora da agência, Rochelle P. Walensky, afirmou que pessoas vacinadas contaminadas pela variante Delta carregam tanto vírus na garganta e no nariz quanto aqueles que não foram vacinados, havendo assim chances de alastrar o vírus com mais rapidez.

O comunicado do CDC foi divulgado pelos jornais The New York Times e The Washington Post, e tem como base diversos estudos realizados sobre a variante Delta.

Um destes estudos foi executado durante um surto na vila de Provincetown, em Massachussets, que comprovou a capacidade de transmissão independentemente da aplicação da vacina.

No entanto, o CDC informa que os imunizantes possuem alta eficácia contra a Covid-19, reduzindo as chances de hospitalização e morte.

A variante no Brasil

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil registrou 247 casos e 23 mortes pela variante Delta. O Rio de Janeiro é o estado mais atingido, com 99 casos, seguido do Distrito Federal, com 51, e Paraná, com 29 casos. Há também São Paulo (25), Rio Grande do Sul (14), Maranhão (7), Santa Catarina (7), Goiás (4), Ceará (4), Minas (4) e Pernambuco (3).

As mortes foram registradas no Paraná (14), Distrito Federal (4), Rio (4) e Maranhão (1).

O Ministério da Saúde afirmou ter “reforçado a orientação para estados e municípios, quanto ao sequenciamento genético, notificação imediata, rastreamento e isolamento dos casos e contatos, além de outras ações de prevenção”.

Leia também

Comentários