Coronavírus

Brasileiro está entre em grupo da OMS que estudará origem do novo coronavírus

Antes de finalizar a formação do Sago, os 26 selecionados para o grupo passarão por um período de duas semanas de consultas públicas, ressaltou a OMS

diario da manha
Um profissional de saúde realiza um teste finalizado em um local de testes de coronavírus fora dos Serviços Comunitários de Saúde Internacionais no Distrito Internacional de Chinatown durante o surto de doença por coronavírus (COVID-19) em Seattle, Washington, EUA, em 26 de março de 2020. REUTERS / Lindsey Wasson
Por Gabriel Caldeira

A Organização Mundial da Saúde (OMS) selecionou o diretor do Centro De Desenvolvimento Tecnológico em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Dr. Carlos Medicis Morel, entre os 26 especialistas para integrar o grupo que irá investigar a origem de agentes patogênicos com potencial epidêmico ou pandêmico, incluindo o novo coronavírus.

De acordo com comunicado divulgado nesta quarta-feira pela OMS, o Grupo de Aconselhamento Científico para as Origens de Novos Patógenos (Sago), para o qual Morel foi indicado, deverá auxiliar a entidade multilateral no desenvolvimento de um protocolo global “para definir e guiar os estudos sobre as origens” de organismos patogênicos.

Antes de finalizar a formação do Sago, os 26 selecionados para o grupo passarão por um período de duas semanas de consultas públicas, ressaltou a OMS. “Práticas e procedimentos relevantes” da entidade também serão levadas em conta.

Leia também:

Comentários