Coronavírus

Dois casos da variante ômicron são registrados no Reino Unido

Ambos os casos possuem ligação com viagens à África Austral, países europeus já começaram a fechar fronteiras

diario da manha

O Reino Unido confirmou dois casos da variante ômicron, disse o ministro da saúde, Sajid Javid, neste sábado, 24.

Segundo o ministro, a Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido o informou sobre os casos da variante ômicron em Celmsform e em Nottingham.

Para Sajid, há ligação com viagens para a África Austral, e informou que os infectados ficarão isolados com seus familiares, enquanto testes e rastreamento de contato vão sendo realizados.

A partir das 4h de domingo (horário local), o Reino Unido vai adicionar à “lista vermelha” países como Malawi, Moçambique, Zâmbia e Angola. Ou seja, residentes britânicos e irlandeses que chegarem ao país deverão cumprir quarentena de 10 dias em um hotel aprovado pelo governo. Não residentes no país terão entrada negada.

Países como Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia, África do Sul e Zimbábue já estavam na lista desde quinta-feira, 25.

“Esta é uma situação que avança rapidamente e estamos para dar passos decisivos para proteger a saúde pública. Também estamos adicionando Malawi, Moçambique, Zâmbia e Angola à lista vermelha de viagens a partir das 4h de domingo. Se você voltou de lá nos últimos 10 dias, deve se isolar e fazer testes de PCR”, alertou Javid.

A variante, que possui 50 mutações, preocupa os especialistas, pois é algo nunca visto antes.

O primeiro caso na Europa foi registrado na sexta-feira, 26, na Bélgica, o que levou autoridades a proibirem viajantes de vários países africanos.

Demais países europeus fecham fronteiras

Alemanha e Itália não aceitarão viajantes procedentes da África do Sul. Ao menos sete países do sul da África terão voos cancelados para a península italiana.

Brasil

Ainda não há nenhum registro confirmado da variante ômicron no país. Contudo, o governo informou que fechará froneiras com África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue a aprtir de segunda-feira, 29.

Comentários