Cotidiano

Polícia prende suspeitos de matar bancária

diario da manha

Um dos detidos assumiu ter atirado contra professora de catequese da Igreja Católica

Beto Silva

Após quase cinco meses, a Polícia Civil de Goiás conseguiu  finalmente prender dois suspeitos de assassinar a bancária Thaizze Peres (foto), de 27 anos, que lecionava ensinamentos bíblicos na Igreja Sagrada Família, no Parque Amazônia, em Goiânia.

Os suspeitos chegaram às mãos da Polícia Civil graças à  abordagem de rotina da Polícia Militar. A PM encontrou a dupla em um veículo roubado, onde os suspeitos armazenavam armas e drogas.

Os dois homens, de 19 e 20 anos, foram apresentados pela Polícia Civil como suspeitos, mas um deles já confessou o delito.

Conforme a autoridade policial, em 29 de outubro de 2014 teria ocorrido uma tentativa de assalto quando a jovem foi alvejada na cabeça. Thaizze morreu dois meses depois.

A polícia afirma que o homem de 19 anos confessou ter atirado  contra a bancária.

No relato que faz parte do inquérito, ele confessa que não tinha intenção de matá-la. A intenção era assustar a vítima, que teria reagido ao assalto.

O crime aconteceu em 29 de outubro do ano passado. Na ocasião, dois homens  abordaram a vítima.

Um deles teria atirado contra a jovem, que era responsável pela catequese da igreja.

Comentários

Mais de Cotidiano