Cotidiano

Acaba greve dos servidores do município, mas do Estado continua

Professores garantem que serviços nas unidades educacionais serão normalizados na segunda-feira. No Estado, negociações estão paralisadas

 

Tom Carlos

Enfim, uma excelente notícia: os profissionais da Educação municipal definiram em assembleia realizada, ontem, na porta da sede administrativa da Secretaria Municipal de Educação (SME), o fim da paralisação dos servidores da Capital.

Eles aceitaram a proposta realizada pelo prefeito Paulo Garcia. A prefeitura garantiu a Gratificação de Incentivo Funcional para auxiliares de atividades administrativas de 30% (sendo 7,5% em setembro, 7,5% em dezembro e 15% em janeiro); progressão horizontal aos servidores administrativos em junho; pagamento dos adicionais de incentivo à profissionalização, titulações e titularidades a partir de setembro, conforme a data de deferimento.

Os professores também tiveram outros benefícios garantidos, como o reajuste, em janeiro deste ano, do piso salarial dos professores em 13,01%; reajuste do auxílio-locomoção em 26,5%; aumento da data-base de 2015 em 8,17% para todos os servidores do município; aumento em 30% da gratificação dos secretários de escolas; manutenção do quinquênio em 10% para todos os servidores municipais; incorporação da gratificação de regência ao vencimento dos professores para fins de aposentadoria após cinco anos de trabalho; e previsão legal de que o reajuste dos vencimentos básicos dos profissionais do Magistério Público da Educação será automático na mesma data e de acordo com os índices estabelecidos anualmente pelo Ministério da Educação.

 

GREVE NO ESTADO

No Estado de Goiás, todavia, a paralisação segue sem qualquer anúncio de acordo ou reunião. Ontem, os grevistas realizaram carreatas na Capital.

O grupo se reúne hoje, às 7h, através do Comando de Greve. Mas o Sintego tem pelo menos uma vitória: a Justiça negou pedido do governo de Goiás para que o movimento paredista fosse considerado ilegal.  Desta forma,  a greve se fortalece, pois cumpre com a previsão normativa. Como os professores do município, eles apresentaram lista extensa de requerimentos, a começar do cumprimento do piso nacional dos professores.

Comentários

Mais de Cotidiano