Cotidiano

Municípios do Vale do Araguaia recebem obras e benefícios

Vice-governador e secretário de Desenvolvimento (SED), José Eliton percorre Faina, Araguapaz e Nova Crixás para entregar obras e reformas

diario da manha

Da Redação

O vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico (SED), José Eliton, percorreu ontem três municípios do Vale do Araguaia. Como representante do governador Marconi Perillo, entregou obras e benefícios para as populações de Faina, Araguapaz e Nova Crixás. Ele estava acompanhado do presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Luiz Stival, dos deputados estaduais Valcenor Braz (PTB) e Talles Barreto (PTB).

Em Faina, foram inauguradas as obras de reforma e ampliação do Hospital Municipal Materno Infantil. A obra teve início em fevereiro do ano passado e contou com investimento de R$ 350 mil do governo, além de uma emenda aprovada na Assembleia Legislativa pelo deputado José Vitti no valor de R$ 100 mil. Foram construídas quatro novas salas, adquiridos novos equipamentos e realizada a reforma geral na estrutura da unidade.

José Eliton destacou sua satisfação em retornar a Faina para entregar as obras. “Enche-nos de orgulho ver realizado esse sonho da população”, afirmou ao reforçar a importância de fortalecer as instituições. “O conceito de saúde pública foi reformulado nesse governo e, apesar das dificuldades, estamos entregando as obras”, concluiu.

Ainda no município, José Eliton entregou cheques para reforma da Escola Municipal Pereira Borges no valor de R$ 40 mil, sendo a primeira parcela de um total de R$ 110 mil.

O prefeito Paulinho do Lino, emocionado, falou sobre a importância do hospital. “Agora estamos de braços abertos para receber a população com conforto e muito mais qualidade”, disse. Ele agradeceu ao governador Marconi Perillo e ao vice-governador, José Eliton, a quem chamou de “companheiro muito presente na vida da cidade”.

Ginásio e casas para Araguapaz

Em Araguapaz, José Eliton inaugurou o ginásio de esportes da cidade, entregou casas do Programa Minha Casa, Minha Vida, Cheques Moradias, na modalidade reforma e ainda visitou importantes obras do município que fica a 259 quilômetros da Capital.

O Ginásio de Esportes Augusto Irineu estava desativado há mais de uma década e agora voltará a ser local de lazer para os moradores de Araguapaz. A obra da reforma, entregue nesta manhã, foi realizada por meio de um convênio da prefeitura municipal com a extinta Agencia Goiana de Esporte e Lazer (Agel), hoje incorporada a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), no valor de R$ 50 mil.

No município, José Eliton e o presidente da Agehab, Luiz Stival, entregaram 64 Cheques Mais Moradia, na modalidade reforma, cada um no valor de R$ 3 mil, além desses cheques em breve os moradores da cidade receberão outros 136 para totalizar 200 Cheques Reforma. Outras 26 famílias receberam as chaves de suas casas. As unidades foram construídas pelo Governo de Goiás em parceria com o programa Oferta Pública Sub-50/II, do governo federal, com investimento total de R$ 810 mil.

Ainda durante a visita, José Eliton entregou 35 mil metros quadrados de asfalto urbano.  A obra foi realizada por meio do Programa Rodovida Urbano, da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), e foram investidos R$ 1 milhão nesta obra que beneficia em média, cinco bairros da cidade.

O centro cirúrgico do hospital que foi interditado em 2011, voltará a atender e realizar partos cesarianos. Caso que não acontecia há mais de 10 anos. A obra foi possível por meio de um convênio da prefeitura com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) no valor de R$ 500 mil, a previsão para conclusão da obra é setembro deste ano.

 

Nova Crixás

Ainda na região do Vale do Araguaia, José Eliton visitou Nova Crixás. Na cidade, fez a entrega da primeira etapa do Cheque Moradia – modalidade Reforma, com valor de R$ 83,2 mil, atendendo inicialmente 30 famílias (no total serão beneficiadas 100 famílias); e 40 casas populares, numa parceria entre os governos Estadual, por meio da Agehab, e Federal, envolvendo valores na ordem de R$ 1,2 milhão.

A prefeita Gleiva Gomes listou obras realizadas pelo governo Estadual, reforçando os investimentos citados por José Eliton. Segundo ela, cerca de R$ 100 milhões do Tesouro Estadual foram investidos nos últimos anos. Após a solenidade na Câmara, o vice-governador e comitiva visitaram a senhora Leonice da Silva, que recebeu das mãos de José Eliton a escritura de sua casa.

Portadores de doença rara recebem cheque Mais Moradia

Moradores de Araras, um povoado a 40 quilômetros de Faina, na Região Noroeste de Goiás, portadores de uma rara doença de pele chamada xeroderma pigmentoso, receberam  recursos do Cheque Mais Moradia modalidade Reforma, do Governo de Goiás. Uma das maiores características da síndrome é a extrema sensibilidade à luz solar, o que, aliada ao preconceito, faz com que muitos portadores da doença tenham que se isolar em suas casas.

A comunidade Xeroderma   recebeu do vice-governador 15 cheques para reforma de suas casas, num total de R$ 45 mil. Segundo dados da Associação da Comunidade, são mais de 300 pessoas integrando o grupo portador de xeroderma pigmentoso. Com o cheque, as moradias poderão ser adaptadas às condições ideais para os portadores da síndrome: janelas com vidros escuros e lâmpadas especiais, por exemplo.

“O Cheque Reforma vai dar a elas uma melhor qualidade de vida, já que é uma região muito quente e a maioria passa a maior parte do tempo dentro de casa”, relata Gleice Machado, presidente da Associação Brasileira de Xeroderma Pigmentoso.

De acordo com a Associação, a taxa de incidência de Xeroderma registrada em Araras é de 1 para cada 40 habitantes, a maior do mundo. Gleice conta que a maioria dos portadores é composta por trabalhadores rurais, que por falta de opção e de conhecimento, trabalharam por anos expostos ao sol.

 

IMPORTANTE

A síndrome aumenta em até mil vezes as chances de seu portador desenvolver câncer de pele, o que fez com que muitos perdessem até mesmo partes do rosto, como nariz, olhos e lábios, e tivessem de usar próteses. A doença não tem cura e apesar de não ser contagiosa e sim de fundo genético – grande parte dos portadores é filho de casais consanguíneos –, eles ainda sofrem com a vergonha e o preconceito.

De acordo com Gleice, que decidiu estudar a fundo a síndrome depois que descobriu que seu filho também é portador, a associação faz o que pode para dar uma chance para que essas pessoas permaneçam em Araras, onde todos já estão acostumados.  O problema, de acordo com ela, é que a economia local é basicamente agrária, incompatível com a doença, por causa dos altos riscos da exposição ao sol. “Atualmente a maioria se encontra em situação extremamente vulnerável. Por isso a ajuda da Agehab é tão importante. As famílias contempladas com o Cheque Reforma estão muito felizes com esse suporte”, afirma Gleice.

Comentários

Mais de Cotidiano