Cotidiano

Servidor municipal é agredido durante manifestação de grevistas

Manifestantes protestaram na porta da Prefeitura de Aparecida para cobrar respostas quanto aos requerimentos da classe. Polícia Civil vai investigar suposta agressão

diario da manha

 

Da Redação

Servidor público da Secretaria Especial de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos de Aparecida de Goiânia, Glaudson de Souza registrou boletim de ocorrência no 1º Distrito Policial (DP) de Aparecida no final da tarde de ontem, após supostamente sofrer agressão física por parte de um grevista do comando de greve da Educação de Aparecida.

Segundo o servidor, ele foi agredido porque um manifestante queria impedir que ele entrasse na sede da Prefeitura de Aparecida durante o horário de expediente.

Desde as 16 horas, cerca de 50 manifestantes protestavam na porta da Prefeitura de Aparecida, que estava sob proteção da Guarda Civil Municipal.

O delegado regional da Polícia Civil de Aparecida, André Fernandes, e o comadante do 2º Comando Regional da Polícia Militar, coronel Mauro Sales, se reuniram com o prefeito Maguito Vilela  e afirmam que vão apurar os fatos e tomar providências.

PARALELA

O Comando de Greve da Educação tem atuado de forma paralela ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) em relação à greve da educação de Aparecida. O prefeito Maguito Vilela recebeu representantes do Comando de Greve em duas ocasiões. A última reunião ocorreu na segunda-feira, 25, e também contou com a participação de representantes do Sintego. Mesmo com as negociações em andamento, os membros do Comando de Greve têm adotado postura agressiva, como neste caso.

Na última reunião, a Prefeitura de Aparecida apresentou a proposta de economizar R$ 1 milhão, por mês, na folha de pessoal de outras áreas da administração para atender os trabalhadores da educação. O prefeito assegurou que vai chegar até o limite de gasto com pessoal imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de 54%, a fim de buscar uma solução e encerrar a greve iniciada no dia 4 de maio. A categoria ficou de avaliar a proposta.

Comentários

Mais de Cotidiano

3 de julho de 2019 as 15:11

Morre Wágner Nasser