Cotidiano

Carteiros impedem saída de encomendas de unidades do Correios no Rio

diario da manha

O Sindicato dos Trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos do Rio de Janeiro (Sintect/RJ) realizou um protesto hoje (25) nos centros de tratamento de encomendas de Benfica, zona norte do Rio, e em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Os manifestantes impediram a saída de caminhões com encomendas dos centros. Segundo os Correios, as entregas podem sofrer atrasos por causa do ato.

A ação do sindicato teve início por volta das 4h30 e, de acordo com o presidente do Sintect/RJ, Ronaldo Martins, deve prosseguir até as 15h. Em Nova Iguaçu, policiais militares levaram três diretores do sindicato à delegacia para prestar esclarecimentos. Eles foram liberados em seguida.

O sindicato reivindica mais contratações e melhores condições de trabalho, informou a diretora do Sintect/RJ Rosemeri Leodoro. “O último concurso foi feito em 2011, mas de lá para cá os Correios já fizeram três planos de demissão voluntária e muitos trabalhadores saíram da empresa. Em função disso, o quadro de funcionários está bem reduzido. Estamos sobrecarregados, não tem gente suficiente para fazer o serviço, o que está causando atraso nas entregas”, explicou.

A diretora do sindicato também reclamou do “descaso” da empresa com a segurança dos funcionários e das encomendas. “Temos em média três veículos de encomenda assaltados por dia. Antes, tínhamos segurança patrimonial fazendo escolta, e hoje não temos mais. Os carros saem sozinhos, e às vezes na esquina mesmo são assaltados”, acrescentou.

Os dois centros, de Benfica e Nova Iguaçu, juntos, concentram a maior parte de distribuição das encomendas e correspondências de todo o estado do Rio. Em nota, a assessoria dos Correios informou que os empregados dos dois complexos trabalham normalmente, mas admitiu que a manifestação pode causar atraso na entrega.

“O ato realizado em frente às unidades está impedindo a saída de veículos de carga nos locais. Por conta do bloqueio, parte das encomendas Sedex e PAC, além de correspondências com destino ao estado do Rio de Janeiro estão sujeitas a atrasos na entrega. Os Correios realizarão operações especiais no final de semana para regularizar as entregas”.

A empresa disse que não recebeu a pauta de reivindicações do sindicato, embora mantenha um canal permanente de negociação, com a realização de reuniões mensais com os representantes dos trabalhadores.

Comentários

Mais de Cotidiano