Senadores brasileiros ainda aguardam permissão da Venezuela para viagem

Ministério da Defesa autorizou uso de avião militar; objetivo é visitar presos políticos

BRASÍLIA — O presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Aloysio Nunes Ferreira (SP), confirmou nesta terça-feira que até ontem à noite o ministro da Defesa, Jaques Wagner, não tinha recebido ainda autorização do governo da Venezuela para que a comissão de senadores que irá a Venezuela cobrar a libertação de presos políticos e respeito ao calendário eleitoral possa sobrevoar e aterrissar em solo venezuelano.

A comissão, integrada por senadores da base e oposição, iria a Caracas na quinta-feira, em uma missão de apenas um dia, mas esbarra na liberação do governo do presidente Nicolás Maduro.

— Até ontem à noite não tinha autorização do governo da Venezuela. Mas já temos a aceitação do Ministério da Defesa do governo brasileiro, que vai abrir uma excepcionalidade no regulamento para ceder a aeronave militar. Isso em si já é um fato muito positivo. Temos a autorização do ministro da Defesa, que não é qualquer um na escala do governo — disse o presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Aloysio Nunes Ferreira.

Comentários