Cotidiano

Thiago é pronunciado pela 18ª vítima assassinada

Nova decisão contra suspeito de ser serial killer se acumula junto a outras 17, além de condenações por porte de arma e roubo

diario da manha
Na foto - Tiago Henrique Gomes da Rocha Materia Sobre - Apresentação de Suspeito de ser o Serial Killer Editoria - Cidades Local - DENARC 16-10-2014 Fotógrafo - Edilson Pelikano

O juiz Jesseir Coelho de Alcântara mandou a júri popular o vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha pelo homicídio de Rosirene Gualberto da Silva. Esta é a 18ª decisão de pronúncia contra o suspeito de ser serial killer. Tiago Henrique responde a 35 processos por assassinato – 26 na 1ª Vara Criminal de Goiânia, 8 na 2ª Vara Criminal de Goiânia e 1 na 4ª Vara Criminal da comarca de Aparecida de Goiânia. Ele já foi condenado a 12,4 anos de prisão por dois assaltos a uma agência lotérica, pela 10ª Vara Criminal de Goiânia, e a 3 anos de prisão, pela 8ª Vara Criminal de Goiânia, por porte ilegal de arma de fogo. Tiago Henrique está preso no Núcleo de Custódia do Sistema Prisional de Aparecida de Goiânia desde outubro do ano passado.

O crime contra Rosirene Gualberto da Silva foi cometido no dia 19 de julho de 2014, na Avenida Anhanguera, no Setor dos Funcionários. A vítima e sua irmã, Rocilda Gualberto da Silva, seguiam para a casa de dança Vila de Prata. Elas haviam acabado de estacionar o carro, que era dirigido por Rosirene, quando o assassino parou sua motocicleta ao lado da porta do motorista e anunciou um assalto, determinando que lhe fossem entregues as chaves do carro.

Antes que a vítima esboçasse reação, o assassino atirou no seu peito. A moça morreu no local. A bala também feriu Rocilda no braço esquerdo, mas ele optou por não representar criminalmente contra o acusado de cometer o crime.

Comentários

Mais de Cotidiano

3 de julho de 2019 as 15:11

Morre Wágner Nasser