Cotidiano

Família de criança que desmaiou de fome em escola sobrevive com apenas R$ 946

diario da manha

Na última segunda-feira (13/11), a notícia do desmaio de um menino em uma escola no Distrito Federal chamou atenção. O garoto de apenas oito anos estava sem comer por um período de tempo longo e passou mal. Após o acontecimento, especulou-se muito sobre a situação familiar da criança. Depois de investigações, constatou-se que ele vive com a mãe e seis irmãos com apenas um salário mínimo, referente a um auxílio governamental.

Eles vivem em um apartamento de 46 m², local construído pelo Governo para abrigar famílias carentes. A moradia localizada no Paranoá Parque, fica a 39 km de onde o menino estuda. O garoto que faz um trajeto bastante demorado até a escola, fica frequentemente muito tempo sem se alimentar.

Desde que a notícia foi divulgada, a mãe da criança que sofre retaliações. Atualmente com 29 anos e sete filhos, ela vive uma situação precária. , “Só eu e Deus sabemos o momento que estou passando, é muito ataque, muito preconceito”, contou ao Correio Braziliense.

Segundo ela, os filhos haviam comido angu de leite pela manhã. Como ela tinha um compromisso, pediu para que a filha de 13 anos fizesse o almoço. “Dizem que não tinha comida, mas ela fez arroz e feijão para os mais novos antes de irem para escola, eles que não quiseram. Havia o que comer, só não tinha carne”, disse.

No entanto, ela confessa na muitas vezes não dá tempo de fazer a refeição já que o ônibus que leva as crianças para a escola passa muito cedo.

Ainda conforme relatos da mãe, a dificuldade de encontrar emprego é grande pois não há creche para o filho de 3 anos. “Eu não sou a única culpada, tem o governo também. Eles simplesmente soltaram a gente aqui igual bicho. Eu agradeço muito a Deus pela oportunidade de morar aqui, mas não temos nada perto”, relatou à imprensa.

Comentários