Cotidiano

Presa suspeita de se passar por homem na web para aplicar golpes em mulheres em Goiás

diario da manha
Foto:Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu a autônoma Bruna dos Santos Batista de Oliveira, de 29 anos, suspeita de aplicar golpes em mulheres após se passar por homem em redes sociais.

Segundo as investigações, ela conquistava as vítimas mandando presentes caros, como um anel de brilhante avaliado em R$ 5 mil, além de fazer várias declarações de amor.

A delegada responsável pelo caso, Mayana Rezende afirma que em um dos casos, uma das vítimas chegou a ter um prejuízo de R$ 80 mil e que a polícia passou a monitorar o caso há cerca de um ano, após uma das pessoas enganadas procurar a corporação.

A suspeita é de que os golpes eram aplicados desde 2013 e podem totalizar um prejuízo de R$ 130 mil. Até o momento, cinco pessoas já procuraram a polícia.

“Ela pegou fotos de um homem na internet e criou um personagem chamado Fernando. Como Bruna, ela conhecia as vítimas, que muitas vezes queriam comprar um carro ou um apartamento, e dizia que tinha um amigo que queria vender. Aí ela começava a conversar, se passando por este homem, e as vítimas acabavam se apaixonando”, disse a delegada.

Rezende ainda explicou que enquanto Bruna fingia ser amiga do personagem criado, se tornava confidente das vítimas, conseguindo acesso a informações pessoais delas.

Depois de um tempo de relacionamento virtual com as mulheres, a suspeita pedia dinheiro se passando pelo suposto namorado, alegando que estava doente e precisava pagar um tratamento de câncer.

A polícia informou que em áudios enviados às vítimas, Bruna disfarçava a voz e se passava por “Fernando” muito doente, onde fazia declarações de amor.

A investigação aponta que a suspeita, usou pelo menos outros dois nomes além de “Fernando” para ludibriar as mulheres nas redes sociais, além de mandar cartas e presentes caros para mantê-las apaixonadas e provar que realmente existia.

Foto:Divulgação/Polícia Civil

Ao ser presa, a autônoma confessou que aplicava golpes, mas alegou estar arrependida e que pretende devolver o dinheiro das vítimas.

Em depoimento, ela não informou como gastava os valores recebidos e segundo a polícia, Bruna não tinha posses e não ostentava uma vida de luxo. Ela será indiciada por estelionato.

Comentários

Mais de Cotidiano