Cotidiano

Bonecas censuradas

diario da manha

A Organização das Voluntá­rias de Goiás (OVG), em parceria com o Governo do Estado, tem como tradição a distribuição de brinquedos para as crianças carentes dos municí­pios na época de Natal. Este ano, contudo, os 110 mil bonecos e bo­necas compradas, que custaram um milhão de reais aos cofres pú­blicos, já estão gerando polêmica. Isso porque os brinquedos simu­lam órgãos genitais.

Durante toda a semana, as bo­necas foram o principal tema de discussão nas redes sociais. Algu­mas pessoas e políticos manifesta­ram revolta devido aos brinquedos oferecidos, já outros acharam inútil a discussão do assunto, consideran­do normal o modelo dos brinque­dos. Um pastor de Águas Lindas, em áudio que se espalhou no WhatsA­pp, fala em reunir as bonecas para queimá-las durante o culto.

Contudo, o diretor-geral da or­ganização, major Augusto, diz que ficou surpreso com a repercus­são. Segundo ele, o Projeto Show de Natal realiza a distribuição de brinquedos para as crianças desde 1999, já é tradição no Estado e tem o intuito de levar alegria. “Respeito a opinião das pessoas e estamos à disposição para receber a devolu­ção dos brinquedos”, diz.

De acordo com o diretor da OVG, todos os brinquedos que estão sen­do distribuídos atendem às especifi­cações técnicas definidas por órgãos de controle, para garantia de qualida­de dos produtos, e foram adquiridos após pesquisa de mercado.

Os bonecos estão sendo distri­buídos às crianças dos 246 muni­cípios goianos, mas 1.600 caixas de bonecos ainda não foram dis­tribuídas. Um grupo de vereado­res de Jataí enviou um ofício para o prefeito Vinícius de Cecílio Luz, para que haja a proibição da en­trega dos brinquedos. Para eles, o que mais causou espanto fo­ram os bonecos com “genitália masculina travestida de menina”.

Em Edealina, os brinquedos foram distribuídos na última se­gunda-feira, dia 11. O prefeito Wi­nicius Miranda não ficou satisfei­to com o tipo de boneco oferecido pela organização e decidiu que na segunda-feira, dia 18 de dezem­bro, serão entregues à população outros brinquedos e àqueles que desejam devolver também pode­rão realizar a troca.

Em nota, a Prefeitura de Edea­lina pediu desculpas à população, e argumentou que o episódio, pro­vavelmente, não passou de um equívoco. Ressaltou ainda a im­portância de valorizar a família, de uma boa e adequada educação para o futuro das crianças.

Mesmo com a polêmica, a OVG segue com a distribuição de brin­quedos até o domingo, quando ha­verá shows artísticos e distribuição de brinquedos no Ginásio Goiânia Arena, a partir das 8 horas.

Bonecas com órgão genital masculino provocaram críticas à OVG. Os 110 mil bonecos e bonecas compradas, que custaram um milhão de reais aos cofres públicos, já geraram muita polêmica. Contudo, a OVG mantém a distribuição(FOTOS: REPRODUÇÃO/FACEBOOK)

DEPUTADOS CRITICAM

Os deputados goianos Daniel Messac (PSDB) e Waldir Soares (PR) manifestaram-se contra a entrega dos brinquedos. Eles cri­ticam o modelo dos bonecos, apa­rentemente, vestidas do mesmo jeito, sem definição de sexo, mas possuem simulações de órgãos sexuais de ambos os sexos. Para os parlamentares, eles podem ser interpretados como parte de uma “ideologia de gênero”.

Daniel Messac informou que já se manifestou à Secretaria de Estado e Educação (Seduce) so­bre a sua posição e cobrou expli­cações sobre o dinheiro públi­co aplicado na aquisição desses brinquedos. “Estão fazendo uma doutrinação da chamada ideo­logia de gênero, um mecanismo para destruir as famílias. Sou a fa­vor da ideologia de Gênesis, que fala que Deus criou o homem e a mulher”, expõe.

Em suas redes sociais, o delega­do Waldir ressaltou a falta de res­peito com as famílias goianas. Con­forme Waldir, as bonecas do sexo feminino possuem órgão mascu­lino e os bonecos estão usando ba­tom. “O mais preocupante é usar dinheiro público para incitar, incen­tivar a ideologia de gênero dentro de famílias carentes, quebrando a pu­reza e ingenuidade de nossas crian­ças, de quem foi a brilhante ideia de destruição de nossas famílias?”, dis­se o delegado em sua rede social.

Já a deputada estadual Adria­na Accorsi (PT) diz se sentir triste em ver um parlamento com tan­tos problemas sérios para resolver, que angustiam a população, e ver parlamentares perdendo tempo e discutindo sobre os bonecos que estão sendo distribuídos.

Para a deputada, os bonecos são normais e que muitas crian­ças já tiveram brinquedos des­ta forma. “Parabéns à OVG que está doando brinquedos a crian­ças carentes e quanto aos de­putados, vamos preocupar com os verdadeiros problemas”. Em nota, a OVG repetiu que as bo­necas e bonecos estão dentro das especificidades técnicas estabe­lecidas pelos órgãos de controle e com vários brinquedos dispo­níveis no mercado, inclusive de grandes marcas, que apresentam a mesma forma.

Deputado estadual Daniel Messac (PSDB),Deputado federal Waldir Soares (PR)
Deputada federal Adriana Accorsi (PT)

Comentários

Mais de Cotidiano