Cotidiano

'De cada 100 casas em Goiânia, três têm foco do mosquito Aedes', explica a superintendente da SMS

diario da manha

 

A Prefeitura de Goiânia divulgou nesta quarta-feira (17/01) o levantamento que mapeou as áreas de riscos para infestação do Aedes aegypti. Segundo os dados, os maiores índices de infestação predial foram os Distritos Sanitários: Campinas-Centro (4,10%), Leste (4,23%) e Sul (4,08%). Já de acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde da capital (SMS), Flúvia Amorim, de cada 100 casas em Goiânia, três têm foco do mosquito Aedes.

Com um valor de 3,31%, o indicador aponta risco para a ocorrência de dengue, zika e chikungunya. Para conter o avanço do mosquito, a Prefeitura da capital intensifica a partir desta quarta-feira, 17, as ações nos bairros com maior vulnerabilidade de epidemia.

Apesar de valores menores, o índice dos Distritos Sanitários Sudoeste (2,64%), Oeste (2,66%), Noroeste (2,94%) e Norte (3,31%) sinalizam um estado de alerta e não descartam a necessidade de intensificação das atividades de combate nestas regiões.

Os setores Aeroporto e Central, ambos no Distrito Sanitário Campinas-Centro, registraram o percentual mais alto de infestação. Nestes locais, 7,51% dos imóveis apresentaram focos do Aedes.

Comentários

Mais de Cotidiano