Cotidiano

CBF consegue judicialmente proibição da camisa “comunista” da seleção

diario da manha
Foto/Reprodução/Internet

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) conseguiu proibir, por meio da Justiça, que a versão “comunista” da camisa da seleção brasileira fosse comercializada. O modelo de cor vermelha, tem uma foice e martelo, do outro lado do escudo da tradicional camisa amarela.

A designer Luísa Cardoso, criadora do modelo, recebeu uma notificação judicial, na última quinta-feira (12/04), da entidade afirmando que a logomarca CBD (Confederação Brasileira de Desportos – antigo nome da CBF), pertence à CBF.

O modelo, divulgado em seu perfil no facebook, ganhou mais de mil curtidas e chegou perto dos 500 compartilhamentos em menos de um dia de divulgação. Luísa terá que tirar das redes sociais a publicação do material.

Segundo a designer, a ideia de produzir a camisa vermelha surgiu após manifestantes usarem a camisa amarela da CBF para limparem a calçada do prédio da ministra do STF, Carmen Lúcia, após ela negar um habeas corpus ao ex-presidente Lula.

De acordo com ela, uma brincadeira com uma amiga no Twitter, fez com que ela pensasse na camiseta “comunista”. A amiga teria dito que não queria usar a amarela durante a Copa e a mineira teria visto uma oportunidade de criar o projeto e desenhou uma camiseta feminina.

“Na semana que vem vou produzir uma nova camiseta, com um desenho novo criado por mim, e ela vai entrar em uma loja online”, informou a designer ao site Esporte Fera.

 

(Com informações do Esporte Fera)

Comentários

Mais de Cotidiano