Cotidiano

Militar morre após ser baleado acidentalmente em treinamento do Exército

diario da manha
Foto/Reprodução

O militar Victor Campos Ferreira, de 20 anos, morreu após ser baleado acidentalmente durante curso de instrução de tiro do Exército. O caso ocorreu na tarde da última quarta-feira (09/05), no Campo de Instrução de Formosa, no Entorno do Distrito Federal.

Segundo informações da unidade, a equipe médica da base prestou primeiros socorros e foi acionada uma ambulância. A vítima foi encaminhada para o Hospital Municipal de Formosa, onde anunciaram a sua morte.

De acordo com a Polícia Civil, como o autor do disparo foi um colega e o caso ocorrido durante o treinamento e dentro do espaço do Exército, não irá investigá-lo.

O Exército informou, por meio de nota, que uma equipe de perícia esteve no local para começar com as investigações e que será instaurado um inquérito policial militar para apurar o fato. A data de abertura ainda não foi informada.

Victor estava lotado no 1° Batalhão de Ações de Comandos (1º BAC), que foi criado em 2002, fica em Goiânia, e é subordinado ao Comando de Operações Especiais.

O jovem era primo do deputado federal João Campos (PRB-GO), que manifestou sua indignação com os trâmites burocráticos após a morte do primo. “Em países desenvolvidos é diferente. Quando um militar, que está a serviço da Pátria é ferido ou morto, o presidente da República liga para a família e o governo toma todas as providências legais. Aqui não. Uma empresa terceirizada faz todo o trabalho”, disse ao ministro Carlos Marum, da Secretaria de Governo da Presidência da República.

Comentários