Cotidiano

Padre é condenado a 33 anos de prisão por abusar de adolescentes

diario da manha

O padre Marcos Roberto Ferreira foi condenado a 33 anos de prisão em regime fechado, pelo crime de estupro de vulnerável contra dois meninos, de 12 e 13 anos. Os crimes aconteceram em 2017, na cidade de Joinville, em Santa Catarina.

De acordo com informações do G1, os menores eram frequetadores da paróquia onde o religioso exercia sua função e um deles é afilhado do réu. Os casos foram descobertos no final de maio de 2017 pelos pais de uma das vítimas.

Ná época, o padre levou cinco adolescentes para dormir com ele em um retiro espiritual em Joinville. Um dos meninos que estava no quarto denunciou o caso aos pais por meio de mensagens de texto, em que pedia socorro, depois de conseguir fugir para o banheiro durante uma investida do religioso.

Marcos Roberto já está preso desde junho de 2017, por mandado de prisão temporária.

A defesa de Marcos declarou que vai recorrer à decisão e afirmou que ele nega todas as acusações.

A Diocese de Joinville informou que repudia a pedofilia e que o padre foi afastado das funções assim que tiveram conhecimento dos casos. Ainda foi dito que existe um processo em andamento para que Marcos não exerça mais o trabalho.

O homem também foi julgado por dar bebida alcoólica aos adolescentes. A condenação dele por este crime tem pena de dois anos e quatro meses de detenção em regime semiaberto.

 

(Foto destaque: meramente ilustrativa)

Comentários

Mais de Cotidiano